A Apple está lutando contra uma multa de US$ 2 bilhões contra o Spotify

A Apple está lutando contra uma multa de US$ 2 bilhões contra o Spotify

A Apple está lutando contra uma multa de US$ 2 bilhões contra o Spotify

Em março, a Apple enfrentou uma multa significativa de 1,8 mil milhões de euros (2 mil milhões de dólares) na sequência de uma queixa apresentada pelo Spotify em 2019. O cerne da queixa era que a Apple impõe uma taxa de 30% aos fabricantes de aplicativos quando os usuários assinam seus serviços por um ano e 15% nos anos subsequentes. Essa prática prejudica o Spotify, pois teve que aumentar os preços das assinaturas para compensar a taxa, dando à Apple Music uma vantagem injusta.

A Apple não está simplesmente aceitando a multa. De acordo com a Bloomberg, a Apple iniciou uma ação legal entrando com uma ação no Tribunal Geral da UE em Luxemburgo, com o objetivo de contestar e reverter a pena substancial.

Segundo a Apple, a Comissão Europeia não ofereceu provas convincentes de que os consumidores sofreram devido às regras da App Store. No entanto, parece que isto ignora o funcionamento das leis antitrust, uma vez que os preços predatórios são explicitamente proibidos desde o início, independentemente de afectarem alguém ou não.

Por que a Apple está lutando contra uma multa de US$ 2 bilhões contra o Spotify

No passado, os aplicativos nem podiam mencionar que os usuários poderiam assinar por menos fora da App Store. No entanto, a CE introduziu regulamentos que exigem que a Apple permita que os desenvolvedores de aplicativos anunciem opções alternativas de pagamento.

Graças a esses ajustes, os desenvolvedores da App Store da Apple agora podem incluir seus links de compra, contornando o Apple Tax. Porém, a Apple ainda participa por meio de comissões, que variam de 12 a 27%. Embora isto represente uma ligeira diminuição em relação à faixa inicial de 15-30%, ainda é uma redução relativamente pequena.

Apesar da Apple permitir links de compra de terceiros, eles permanecem impraticáveis ​​para uso comercial devido às altas comissões e à rede de restrições associada.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *